segunda-feira, 12 de julho de 2010

Só você

Quanto mais o tempo passa mais difícil fica imaginar minha vida sem você. Não que eu tente imaginar, afinal não há sentido nisto. A verdade é que sei que poderia viver sem você. O problema é que eu não quero. Por que com você tudo fica melhor. O bar é mais legal, as ruas são divertidas, as músicas tem mais significado e até o filme, que eu assisti tantas vezes a ponto de decorar as falas, fica mais engraçado. Soa ridiculamente apaixonado e patético. Eu sei. Vai ver é verdade o que dizem por aí, que depois de você eu falo e saem coraçõezinhos imaginários da minha boca. Pode ser... Claro que é.
Convivo com você quase todos os dias há sete meses (ou mais) e nunca me cansei. Aliás, a tendência é outra: sempre quero mais - e mais, e mais... Isso é um tanto perturbador para mim já que sempre fui inconstante quanto ao que eu quero, pelo menos quando se tratava de sentimento. Apesar de você se julgar uma grande inconstância e insegurança em minha vida, para mim você é certeza.
Pode acontecer o que for, minha cabeça pode se encher de pensamentos estranhos, preocupações sem sentido e outras com tanto sentido que chegam a doer, mas quando eu penso em você não há dúvida, não há receio, não há nada além deste sentimento absoluto. É incondicional - roubando a palavra e a ideia de uma pessoa que amo muito (você me empresta, certo? Rs...).
Cansei de agradecer você todos os dias por ter aceitado que eu entrasse em sua vida. Então vou fazer diferente, vou fazer uma aposta. Já vou agradecer antecipadamente por deixar eu ficar os próximos três ou sete ou quantos meses ou anos for do seu lado. Eu espero que sejam todos, de agora em diante. Quero ser a principal testemunha da sua história, quero que seja o principal da minha. E se parecer cedo demais para dizer isto, eu sei que você vai entender, porque tudo o que sou e sei grita que é você pra sempre e pronto. Só eu e você sabemos e isso me basta.
Te amo criança, não canso de dizer...te amo.

2 comentários:

  1. sumemo ! dá radugui riuuu !


    Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

    ResponderExcluir

Escreve aí o que você achou do que eu escrevi....ou escreve o que você não achou...ou escreve o que você quiser...ahhh...escreve aí!