sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Eu preciso dizer que te amo

Perdi totalmente o controle. Já nem sei mais. Passo boa parte do dia, se não o dia todo com você. Mesmo quando não está perto, sinto sua presença. Parte sua vive em mim e isto me conforta. Ainda mais agora que atingi um nível de egoísmo antes desconhecido. Quero você o tempo todo. Pelo menos não sou tão possessiva assim. Não preciso te ter só pra mim, contando que segure a minha mão aonde quer que vá...
Outro dia você estava me contando indignado como as coisas fazem sentido! Como se acontecesse só com você. Presta atenção! Todas as músicas que escuto falam de você. Tenho a leve impressão que existe uma conspiração para que todas as coisas que ouço, vejo e sinto me lembrem você. Chega a ser injusto..fechar os olhos e quase poder te tocar. Abrir os olhos e ver que você não está lá e mesmo assim continuar te vendo em todos os lugares. Confusões sensoriais! Acho que preciso consultar um especialista. Fico vendo coisas, ouvindo sua voz em todos os lugares, na boca de pessoas diferentes, sonhando acordada.
Quando sei que vou te ver meu corpo dá sinais visíveis de ansiedade. Meu coração dispara, meu estômago gela e minha boca espera...ah...sedenta! Acho que falar que te amo já nem cabe mais. Parece tão comum, tão simples. Vou me esforçar para inventar uma palavra nova, que descreva tudo isto. Acho que não existe representação fonética que seja tão bonita à altura do que você me faz sentir. Enquanto não encontro, vou usando o famoso "eu te amo". Porque eu te amo, mesmo, muito, de verdade, exageradamente! Rs...
Parabéns por me proporcionar os melhores oito meses. Que venham os próximos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreve aí o que você achou do que eu escrevi....ou escreve o que você não achou...ou escreve o que você quiser...ahhh...escreve aí!