sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

O ano do coelho

Tem gente que acredita que um novo ano é uma nova chance. Talvez. Acho que, na minha atual visão pouco romântica das coisas, é só uma passagem de tempo, uma nova contagem de 365 dias, os números se atropelando no relógio. E este é um talvez bem grande.
Se não for uma nova chance, daquelas que existem por si só, vamos fazer uma nossa. Vamos mudar algo que nos incomoda em nós mesmos e aí fazer algo diferente. Mudar um pensamento, uma atitude ou a forma de enxergar as coisas.
Desejo que eu mude. Mude para melhor e para mim. Não quero mudar pelo meu namorado ou pela minha família, pelos meus amigos ou pelos meus problemas. Quero mudar eu mesma por mim mesma porque assim, de certa maneira, acho que serei melhor para todos.
Quero ser mais dedicada, curiosa, atenta. Quero ser menos pessimista, tediosa e previsível. Quero ter mais coragem, mais garra, força. E pensando como um grande amigo, quero ouvir mais - bem mais - e falar menos. Quero aprender mais, tentar ensinar também. Quero ser mais feliz, conquistar liberdade e independência e não lutar por elas. Quero mais tempo... mas isto já consegui: tenho mais 54 semanas para tentar fazer diferente.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Quinhentos e vinte e cinco mil e seiscentos minutos

Este ano foi um dos melhores da minha vida. Posso até dizer que foi o melhor, porque sei que quando tinha tempos melhores era demasiado pequena para entender. Grandes ciclos se fecharam, grandes conquistas, grandes descobertas. Mas o melhor de tudo foi você.
Você que me deu borboletas no estômago, beijos inesquecíveis, gargalhadas intermináveis. Você que me ensinou que amor não tem que ser complicado, me ensinou a ser mais compreensiva e teimosa. Você que procura minha mão quando começa a caminhar e me diz que sou a mulher mais linda do mundo.
Você que faz o tempo parecer ser apenas uma sugestão, como os faróis das ruas. Você que me deu tanta coisa, tantos meses, semanas, dias. Você que separou parte da sua vida só para mim, me deu um espaço e um voto de confiança, companheirismo e amor incondicional.
Você que me disse que eu posso tudo, desde ser a ter. E prometeu ficar ao meu lado até o fim, seja lá o que/quando isso for. Você que me enfeitiçou e me conquistou todos os dias, nos últimos 365 dias. Quinhentos e vinte e cinco mil e seiscentos minutos respirando você, me apaixonando.
Você, você...você