segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Quinhentos e vinte e cinco mil e seiscentos minutos

Este ano foi um dos melhores da minha vida. Posso até dizer que foi o melhor, porque sei que quando tinha tempos melhores era demasiado pequena para entender. Grandes ciclos se fecharam, grandes conquistas, grandes descobertas. Mas o melhor de tudo foi você.
Você que me deu borboletas no estômago, beijos inesquecíveis, gargalhadas intermináveis. Você que me ensinou que amor não tem que ser complicado, me ensinou a ser mais compreensiva e teimosa. Você que procura minha mão quando começa a caminhar e me diz que sou a mulher mais linda do mundo.
Você que faz o tempo parecer ser apenas uma sugestão, como os faróis das ruas. Você que me deu tanta coisa, tantos meses, semanas, dias. Você que separou parte da sua vida só para mim, me deu um espaço e um voto de confiança, companheirismo e amor incondicional.
Você que me disse que eu posso tudo, desde ser a ter. E prometeu ficar ao meu lado até o fim, seja lá o que/quando isso for. Você que me enfeitiçou e me conquistou todos os dias, nos últimos 365 dias. Quinhentos e vinte e cinco mil e seiscentos minutos respirando você, me apaixonando.
Você, você...você

Um comentário:

Escreve aí o que você achou do que eu escrevi....ou escreve o que você não achou...ou escreve o que você quiser...ahhh...escreve aí!